A mulher Deu De 1.300 Cortes de cabelo para os sem-teto em Diferentes Estados: ‘É preciso Tão Pouco Esforço para ser Bom para as Pessoas’

Quando Felisha Ruehmer amigos mantido etiquetagem-la no Facebook postagens sobre um homem que dá margens para os sem-teto, ela tomou isso como um sinal.

Ruehmer, que foi para a escola de cosmetologia, disse ela decidiu fazer um Facebook postar em 2016 para ver se os outros gostariam de ajudar, se ela decidiu dar cortes de cabelo para os desabrigados de si mesma.

“Quando eu acordei, e verificado o post, muitas pessoas se ofereceu para ajudar e dada ideias sobre como eu poderia fazê-lo vir juntos”, disse Ruehmer InsideEdition.com. “Eu sentia que Deus estava me chamando para fazer isso, então eu disse: eu vou fazer isso se você me mostrar como.”

Ruehmer decidiu hospedar seu primeiro evento para dar cortes de cabelo gratuitos em Aiken, Carolina do Sul, em fevereiro de 2016. Ela tinha vários voluntários e cabeleireiros participar, ela disse.

Ela tinha ido para abrigos locais para espalhar a palavra de antemão e 106 pessoas saíram para o evento.

“Isso me faz sentir como eu sou respeitável, mais uma vez, uma pessoa média”, disse um homem cujo cabelo Ruehmer corte.

Desde então, Ruehmer disse ela deu de 1.300 cortes de cabelo para os sem-teto, como parte de sua organização,”Pé de Altura.” Ela também fornece os sem-teto com chuveiros, alimentos e roupas.

“Se você pensar sobre o quão bom você se sente quando você começa o seu cabelo feito, mas é uma das últimas coisas em uma pessoa sem-teto da mente,” Ruehmer disse. “Eles estão pensando em comer. Um corte de cabelo pode dar-lhes a confiança necessária para levantar-se e em vez de se sentir como eles são inferiores.”

Ruehmer viajou para 17 estados em um RV desde que começou a sua missão. No mês passado, ela abriu uma sede para a organização.

O de 37 anos, disse que quer continuar a dar a volta e viajar para diferentes comunidades de ajuda.

“É preciso tão pouco esforço para ser bom para as pessoas,” Ruehmer disse. “Estamos plantando sementes de dar a volta.”